Tudo sobre o papel

Praticamente todos os dias entramos em contato com algum papel, se não for para usá-lo é em pacotes de supermercados ou caixas de Correios. Em tudo que é lugar encontramos papel. Mas você sabe quem criou o papel? E quando foi criado o papel? De onde vem esta palavra que todos já conhecem desde criança? Como é feita a fabricação/produção do papel? Neste post de tudo sobre o papel vamos tentar responder estas perguntas mais comuns que as pessoas se fazem.


Tudo sobre o papel

De onde vem a palavra papel?

A palavra papel é originária do latim “papyrus”. Nome dado a um vegetal da família “Cepareas” (Cyperua papyrus). A medula dos seus caules era empregada como suporte da escrita pelos egípcios, há 2 400 anos antes de Cristo. Mas foram os chineses os primeiros a fabricarem o papel como o atual, começando a produção de papel a partir de fibras de bambu e da seda.

O que é o papel? De que ele é composto?

O papel é um composto de origem vegetal obtido a partir da justaposição artificial de fibras celulósicas. Essas fibras estão unidas tanto fisicamente quanto quimicamente.

Quem criou o papel?

O papel como conhecemos foi criado por T’sai Lun na província de Hunan, na China no ano de 123 antes de Cristo. T’sai produziu o papel com materiais baratos como casca de árvore, extremidades de cânhamo, farrapos de algodão e redes de pesca rasgadas. O uso do papel começou a se espalhar e ficou conhecido como “papel TSai Lun”.

Por volta do ano 610 D.C., os monges coreanos Doncho e Hojo, enviados à China pelo rei da Coréia disseminaram o invento pela Coréia e também pelo Japão. Depois disso foi se espalhando para os outros países.

Tudo sobre o papel

Tudo sobre o papel

Como é fabricado o papel?

A madeira é feita principalmente de fibras celulosas aderidas umas às outras com uma “cola” chamada lignina. Para converter madeira em polpa, devemos então separar estas fibras ou seja remover a lignina. Existem dois processos para a obtenção da polpa:

Processo Mecânico (Manual) -> Neste processo obtém-se a polpa pela prensagem dos troncos contra pedras de moer, na presença de água. Este processo é mais eficiente se passar a madeira em refinadores antes de prensar. Normalmente o processo de desfibrar é finalizado usando vapor e o produto obtido é chamado de polpa termomecânica. Se tivver adição de reagentes químicos para a separação entre as fibras celulósicas e a lignina o produto é chamado de polpa termoquimimecânica. Podem ser usados estes tipos diferentes de polpas mecânicas, por exemplo, para fabricação de papel jornal.

Processo Químico -> produto resultante é a polpa química (normalmente chamado de processo “KRAFT” que em alemão que dizer “FORTE”). Neste processo os cavacos estão misturados com substâncias químicas e cozidos a alta pressão em imensos vazos de pressão chamados digestores. A ação combinada das substâncias químicas e o calor dissolve o lignina e as separa das fibras. Papéis feitos de polpa química são muito fortes e são usados, por exemplo. para fazer bolsas de supermercado.

Processo de fabricação de papel manual

Processo de fabricação manual do papel

E quando começou a fabricação de papel no Brasil?

No nosso país a primeira fábrica foi criada entre 1808 e 1810 por Henrique Nunes Cardoso e Joaquim José da Silva, junto com a chegada da família real portuguesa. Ela ficava no que hoje é o bairro Tijuca no Rio de Janeiro.

Já em 1837, quase 30 anos depois, foi criada a indústria de André Gaillar. Em 1841 a indústria de papel de Zeferino Ferrez e em 1889 a Indústria de Papel de Salto, conhecida atualmente como Fedrigoni, a indústria mais antiga em atividade da América Latina.

Quanto tempo dura o papel?

O papel é uma substância orgânica composta de fibras da celulose das plantas. Justamente por causa de sua natureza orgânica, o papel deteriora-se rapidamente se não for armazenado de forma correta.

O papel moderno é feito geralmente das fibras de madeira que foram moídas mecanicamente para a impressão de jornais ou produzidos quimicamente para livros e papéis de escrita. Alguns papéis mais finos contêm também fibras do algodão ou do linho. A maioria de papéis modernos, a menos que estejam livre de ácidos ou sejam classificados como de durabilidade permanente, têm uma vida útil prevista de menos de 50 anos.

Qual a temperatura certa para armazenar o papel?

Uma temperatura constante do armazenamento de 20ºC é considerada ideal, sendo bastante confortável aos trabalhadores e baixo bastante não danificar materiais. Flutuações constantes de temperatura são extremamente prejudiciais, assim como as altas temperaturas.

Como é feita a reciclagem do papel?

Reciclagem do papel é feita com aparas (pedaços de papel) misturando água e desintegrando no desagrador ou pulper ou raspedeira, ela funciona como liqüidificadores enormes. Para afastar os contaminantes como plástico, metal, copo, polyetileno e outros, usa-se telas e limpadores. Quando necessário, retira-se a tinta usando água combinada com substâncias químicas, calor e energia mecânica. A polpa reciclada é usada freqüentemente para fabricar papel cartão, papel jornal como também papéis usados na industria e nos lares como, por exemplo, papel higiênico, toalhas, lenços e guardanapos de papel.

Neste post tudo sobre o papel tentamos responder o máximo de dúvidas sobre o papel. Não encontrou alguma coisa? Conte-nos pelos comentários.

18 Respostas para “Tudo sobre o papel”
  1. vitória 07/10/2014
  2. VITORIA CAROLINE SILVA DE PAULA 30/07/2014
  3. geovana 27/07/2014
  4. maria eduarda 17/09/2013
  5. felipe 25/08/2013
  6. Juliarosa 28/02/2012
  7. gleicemaria 21/10/2010
  8. wsdsa 16/06/2010
  9. helio manuel vieira 13/04/2010
  10. zaenny jessika 12/04/2010
    • Matheus Barbosa Santos 15/08/2012
  11. Anamarimariana 08/04/2010
  12. Ibirá Lucas 01/04/2010
    • RainyDays 01/04/2010
  13. Diana cavalcanti 16/10/2009
  14. nyne 27/08/2009
  15. Cinthia novais 31/05/2009

Deixe um Comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.