Saúde e Beleza

Remédios que não pode tomar com bebida

Sempre que estamos tomando algum remédio e vamos dar uma saída com amigos não sabemos se podemos acompanhá-los nos drinques ou não. Muitas pessoas se fazem esta pergunta diariamente, será que posso beber cerveja tomando paracetamol? Quem toma remédio controlado pode beber vinho? Veja agora quais remédios que não pode tomar com bebida. São remédios em que não é aconselhável ingerir bebida alcóolica pois pode ter risco de morte, efeito potencializado ou simplesmente cortar o efeito.


Remédios que não pode tomar com bebida

Analgésicos e anti-inflamatórios

Nem todos estes tipos de medicamentos são afetados pela bebida alcóolica. Podem ter o efeito reduzido devido a maior eliminação pela urina.

Ibuprofeno, Aspirina, Paracetamol com bebidas podem causar irritação no estômago e desconforto, ocasionando vômitos. Em casos mais graves pode ocorrer sangramento estomacal e úlceras.

O Paracetamol com bebida também pode ocasionar danos severos no fígado. Em casos graves pode ocorrer hepatites fulminantes que podem obrigar a um transplante. É uma combinação perigosíssima para quem tem problema neste órgão.

Ansiolíticos

Medicamentos indicados para tratar ansiedade e insônia como Lorazepam, Xanax, Valium, até a erva Kava Kava, nunca devem ser misturados com álcool. Podem causar tontura, sonolência, aumento do risco de overdose, dificuldade para respirar (risco de parada respiratória), falta de coordenação motora, comportamento estranho e problemas de memória.

Antibióticos

A maioria dos antibióticos não interage com o álcool mas o grande problema é que eles perdem um pouco do efeito, não combatendo a infecção adequadamente.

Em alguns casos como com Metronidazol e Eritromicina pode provocar dor de cabeça, vômitos, coração acelerado e mudanças inesperadas na pressão. Com a Isoniazida (usada na tuberculose) ou Cetoconazol pode ocorrer danos no fígado.

Remédios que não pode tomar com bebida

Remédios que não pode tomar com bebida

Anticoncepcionais

O álcool não interage com os anticoncepcionais. O problema é que ele pode fazer você esquecer de tomar a pílula.

Anticonvulsivante

Remédios como Fenobarbital, Levetiracetam, Clonazepam, Tegretol e outros nunca devem ser misturados com bebida. Podendo ocorrer tontura, sonolência, risco maior de ter convulsão (com Levetiracetam e Fenitoína) e comportamento estranho e mudanças na saúde mental (com o Topiramato).

Antidepressivos

Remédios antidepressivos podem ter o efeito potencializado pelo álcool.

Em remédios como Zoloft, Fluoxetina, Sertralina, Amitriptilina e outros com álcool pode ocorrer sonolência, tontura, aumento do risco de overdose, aumento da depressão (em todos eles), controle motor prejudicado (com Mirtazapina e Quetiapina) e dano hepático (com Duloxetina).

Em medicamento IMAO (Inibidores da monoamina oxidase) como Tranilcipromina e Fenelzina pode ocorrer problemas sérios no coração. Risco de pressão sanguínea perigosamente alta.

Antidiabéticos

Medicamentos como Glucotrol, Clorpropamida, Glibenclamida, Tolazamida e outros não devem ser misturados com álcool. Pode ocorrer diminuição anormal nos níveis de açúcar, podendo ocasionar náusea, vômitos, dor de cabeça coração acelerado e mudanças na pressão arterial.

Anti-histamínicos

Medicamentos para alergia como Loratadine, Claritin, Benadryl, alguns medicamentos com paracetamol, quando misturados com álcool podem causar sonolência, tontura e aumento no risco de overdose.

Antagonista do receptor H₂

Remédios para indigestão, azia, estômago ácido, não devem ser tomados com bebida. Eles podem acelerar as batidas do coração, aumentar efeito do álcool e mudanças repentinas na pressão arterial (com Metoclopramida).

Remédios para colesterol alto

Medicamentos como Lipitor (Atorvastatina), Zocor, Niacina, Vytorin, Pravastatina e outros não devem ser misturados com bebida pois podem causar danos no fígado. Com Niacina pode ocorrer rubor e coceiras. Com Pravastatina pode aumentar o risco de sangramento estomacal.

Muito medicamentos acima só vão apresentar os efeitos colaterais em casos que a pessoa bebe mais do que dois copos. É sempre importante ler a bula do remédio e falar com seu médico antes de tomar qualquer bebida alcóolica quando estiver tomando remédios. Veja vários outros remédios na página do National Institute on Alcohol Abuse and Alcoholism.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

3 Comentários